Frase Para os Concurseiros Amadores

03 May 2019 07:36
Tags

Back to list of posts

<h1>Macetes Para Detonar Pela Prova</h1>

<p>S&aacute;bado, 1&ordm; de mar&ccedil;o de 2008, dezenove horas, estou vendo. Os filhos est&atilde;o brincando, a esposa organizando &aacute;lbuns de fotografias. Deleito-me com Henri Nouwen. Leio uma frase genial e me recordo do pacto de, cada semana, transmitir alguma palavra de &acirc;nimo, conforto e confraterniza&ccedil;&atilde;o para os concurseiros, &quot;ra&ccedil;a&quot; &agrave; qual orgulhosamente perten&ccedil;o. As sugest&otilde;es t&eacute;cnicas a respeito &quot;como ir&quot; est&atilde;o nos meus livros, no entanto a discuss&atilde;o sobre o dia, sobre isso as novidades,tudo isto tem teu recinto aqui, pela coluna. &Agrave;s vezes trato com os concurseiros mais experientes, algumas vezes, como hoje, com os &quot;amadores&quot;, os estreantes.</p>

<p>&Agrave;s vezes abordo t&oacute;picos diretamente relacionados com o concurso, como uma anula&ccedil;&atilde;o de prova (&quot;dos males, o menor&quot;), &agrave;s vezes comento a respeito t&oacute;picos perif&eacute;ricos e nem ao menos assim sendo menos consider&aacute;veis, como fam&iacute;lia, depress&atilde;o, sonhos, sa&uacute;de. Assuntos que afetam diretamente a experi&ecirc;ncia produtiva e intelectual para fazer frente aos concursos e, mais que isso, para permanecer inteiro, equilibrado, preferencialmente feliz.</p>

<p>Henri Nouwen era Professor em Harvard, Yale e Notre Dame. Famoso, respeitado, lido, surpreendido. Entretanto, optou por largar livros, palestras e status e integrar-se como padre de uma comunidade que atendia a deficientes mentais, A Arca. Mais interessado que isto, citou que quem precisava daquele movimento n&atilde;o eram os deficientes que ele passou a tomar conta, todavia ele mesmo e sua alma conturbada pelas press&otilde;es intelectuais e filos&oacute;ficas da exist&ecirc;ncia que levava. E, prossegue, falando de sua complexidade para conversar com &quot;pessoas que ouviam mais com o cora&ccedil;&atilde;o do que com a mente e que eram mais sens&iacute;veis aos meus atos do que &agrave;s minhas palavras&quot;.</p>

<p>&Oacute;bvio, suas coloca&ccedil;&otilde;es me recordam que a dificuldade dos governos e das autoridades (legais, familiares, eclesi&aacute;sticas) &eacute; que falam coisas bonitas contudo n&atilde;o as praticam. Porventura podem ser intelectualmente admir&aacute;veis, todavia seus gestos notabilizam cora&ccedil;&otilde;es vazios ou secos. Logo que chegou &agrave; comunidade, entregaram aos seus cuidados Adam, um deficiente mental com 25 anos de idade, que n&atilde;o sabia discursar e dependia de grandes cuidados. Henri, totalmente inexperiente nessa lida, se questionava por qual porqu&ecirc; tinham lhe entregue o paciente mais dif&iacute;cil. Segundo seus racioc&iacute;nios bem acabados, &quot;as pessoas mais bem treinadas necessitam trabalhar com as que t&ecirc;m as maiores defici&ecirc;ncias&quot; (p.41).</p>

<p>A resposta que recebia &eacute; que naquela comunidade eles n&atilde;o se consideravam &quot;prestadores de servi&ccedil;o&quot; e &quot;pacientes&quot;, por&eacute;m sim ajudantes (os &quot;normais&quot;) e Sele&ccedil;&atilde;o Do Grau Da Prova Afeta Pela Aprova&ccedil;&atilde;o O Dia centrais (&quot;os deficientes&quot;). Desta maneira, na realidade, ali todos eram amadores. E &quot;amador&quot;, literalmente, significa &quot;aquele que gosta de&quot;. Foi inevit&aacute;vel minha mente se deslocar pra figura dos concurseiros novatos, amadores, e me satisfazer da id&eacute;ia de que ao inv&eacute;s de jejunos e proped&ecirc;uticos, fossem vistos como &quot;aqueles que amam&quot;.</p>

<p>O universo diz: 'Sim, eu o adoro se voc&ecirc; &eacute; formoso, inteligente e rico. Eu adoro 'voc&ecirc;' se voc&ecirc; tem uma sensacional educa&ccedil;&atilde;o, prazeroso emprego e bons relacionamentos. &Eacute; s&oacute; ler o &quot;Como Ir&quot; e voc&ecirc; ver&aacute; uma listagem de &quot;ses&quot; acompanhados de tuas conseq&uuml;&ecirc;ncias, premia&ccedil;&otilde;es etc. Mas ao mesmo tempo, alerto que tudo isto n&atilde;o poder&aacute; turvar nossa vis&atilde;o pra coisas mais simples. Atravessar no concurso &eacute; relevante para dar nossa careira, emprego, realiza&ccedil;&atilde;o, remunera&ccedil;&atilde;o, firmeza, uma s&eacute;rie de coisas boas e desej&aacute;veis. Apenas n&atilde;o queremos deixar que as press&otilde;es externas evitem que qualquer tipo de sensatez e de afeto seja o combust&iacute;vel real que nos faz suspender da cama diariamente.</p>

modelo-certificado-frente-1024x769.jpg

<p>Neste momento digo isso mais como um &quot;irm&atilde;o de armas&quot;, um amigo de caminhada, do que como professor de t&eacute;cnicas de estudo e de promo&ccedil;&atilde;o de provas. Como dizia Belchior, &quot;viver &eacute; que &eacute; o grande risco&quot;. Amemos profundamente alguma coisa, vivamos em perigo. Pra concluir, naturalmente recomendo a leitura dos livros de Henri.</p>

<ul>
<li>Fa&ccedil;o um resumo</li>
<li>Como usar a web pra compreender novos idiomas</li>
<li>Treinar a escrita</li>
<li>onze - Learncafe</li>
<li>dez - Leia o Edital</li>
</ul>

<p>Se me permitem o abuso, comunico que este m&ecirc;s chega &agrave;s livrarias meu novo livro: Como tratar bem em p&uacute;blico, em parceria com Rog&eacute;rio Sanches e Ana L&uacute;cia Spina, publicado pela Ediouro. Quem o ler, por gentileza transmita suas impress&otilde;es pelo meu website ou pela comunidade no Orkut. Cinco Sugest&otilde;es Para Se Sair Bem Numa Prova agradecido. Quanto &agrave; discuss&atilde;o de hoje, se tiverem coment&aacute;rios, eles s&atilde;o muito bem-vindos similarmente.</p>

<p>Este item int&aacute;ctil est&aacute; impl&iacute;cito pela figura anterior, peculato-apropria&ccedil;&atilde;o, porque seria incompreens&iacute;vel apropriar-se em benef&iacute;cio de terceiro. Sucesso Nos Concursos: Gerenciar O Tempo &eacute; Consider&aacute;vel O Dia , se o desvio operar-se em benef&iacute;cio da pr&oacute;pria Administra&ccedil;&atilde;o, n&atilde;o haver&aacute; peculato, todavia desvio de verba. O n&uacute;cleo do tipo &eacute; representado pelos verbos apropriar-se e desviar. O proveito, item descritivo a que se menciona o tipo de injusto, pode ser definido como qualquer vantagem utens&iacute;lio ou moral, n&atilde;o sendo, necessariamente, de meio ambiente patrimonial.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License